Brasileiro agora tem disponível a Carteira de Trabalho Digital

Foi disponibilizada para todos os brasileiros, desde o dia 21 de novembro, a Carteira de Trabalho Digital, um aplicativo mobile para consultas de dados e informações contratuais antigas e atuais.

 

Todas as experiências profissionais formais estarão na nova ferramenta, uma extensão da CPTS (Carteira de Trabalho e Previdência Social) que tem como objetivo facilitar ao trabalhador brasileiro o acesso às informações da sua vida laboral. Contudo, é importante ressaltar que o documento digital ainda não substitui o impresso para fins de comprovação oficial de histórico de trabalho junto a instituições públicas e privadas.

 

 Principais benefícios

  • Agiliza o acesso às informações trabalhistas, consolidadas em um único ambiente, possibilitando ao trabalhador monitorar seus vínculos trabalhistas;
  • Diminui a demanda e agiliza o atendimento nas redes públicas;
  • Integra as bases de dados do Ministério do Trabalho.

 

 Outros benefícios do aplicativo

  • Possibilita ao trabalhador solicitar através do aplicativo a emissão da primeira ou segunda via da Carteira de Trabalho impressa, gerando a simplificação e uma maior celeridade nos processos.
  • Permite acompanhar a situação do Seguro-Desemprego, que já pode ser solicitado pela web, através do Portal Emprega Brasil (empregabrasil.mte.gov.br). O procedimento não retira a obrigação do trabalhador ir a um posto do Sine, mas diminuirá as filas e agilizará o atendimento, já que eliminará a parte mais demorada do processo, que é o preenchimento do cadastro, feito antecipadamente pelo trabalhador. O prazo de 30 dias para receber o benefício começará a contar a partir do cadastro na internet e não após o atendimento presencial. 

 

Como baixar

A Carteira de Trabalho Digital pode ser baixada em qualquer smartphone com sistema operacional Android ou iOS.

Para acessar o aplicativo é necessário ter uma senha. Pode-se gerá-la na tela de entrada do próprio aplicativo ou então utilizar a mesma do portal Cidadão BR.

Para gerar a senha (no aplicativo ou no portal Cidadão BR), o trabalhador precisa informar seus dados pessoais: CPF, nome, data de nascimento, local de nascimento e nome da mãe; Na sequência, terá de responder a cinco perguntas sobre seu histórico laboral. Em caso de dificuldade para responder ao questionário, pode-se aguardar 24 horas para uma nova tentativa ou entrar em contato com a central 135 para auxílio.

Caso estejam corretos todos os dados informados, além de ao menos quatro perguntas do questionário, o usuário receberá uma senha provisória que deverá ser trocada no primeiro acesso.

 

Fique por dentro das novidades

Cadastre-se e receba nossas newsletters por e-mail!

* : mandatory fields

Share